Porto do Funchal premiado na feira de Miami

A qualidade dos serviços oferecidos pela Gare Marítima foi um dos aspectos decisivos para a atribuição do prémio.
Alexandra Mendonça diz que o prémio releva a qualidade dos serviços prestados

O Porto do Funchal foi distinguido com o prémio 'Most Innovative Destination', no decorrer da 'Seatrade of Miami', a maior feira mundial do sector de cruzeiros que decorreu durante esta semana naquela cidade norte-americana.

A distinção - a primeira atribuída ao Porto do Funchal nesta categoria - foi atribuída pela revista inglesa 'Cruise Insight', em função de uma votação efectuada pelos turistas de cruzeiro ao longo do ano de 2012.

A presidente da Administração de Portos da Madeira (APRAM), Alexandra Mendonça, que marcou presença na referida feira e a quem foi entregue o galardão, considera que esta distinção resulta "do bom trabalho" que vem sendo feito a este nível, nomeadamente em termos de "criatividade e variedade de excursões, da excelência e da qualidade na performance dos serviços" oferecidos aos turistas, no qual, sublinha, "os agentes de navegação, agências de viagens e as guias têm um papel muito importante".

Alexandra Mendonça expressa que a atribuição do prémio tem, igualmente, muito a ver com as condições que a Gare Marítima da Madeira oferece aos turistas, nomeadamente com "o facto de ser um edifício muito bom e muito operacional, que oferece facilidades e qualidade na prestação dos serviços aos turistas", algo que, admite, nada tem a ver com aquilo que antes era disponibilizado a quem nos visitava.

A "criatividade" que o Porto do Funchal tem revelado em termos de gestão e de adaptabilidade em face dos navios que chegam e da quantidade de passageiros que desembarcam, é outro aspecto que, de acordo com Alexandra Mendonça, está vincado neste galardão.

Promoção do novo cais
A presidente da APRAM faz um balanço bastante positivo desta participação na 'Seatrade of Miami', não só pela distinção atribuída ao Porto do Funchal, mas também pelos contactos efectuados com armadores, o que permitiu promover não só as actuais infra-estruturas, mas também o novo cais acostável que vai nascer no Funchal.

"Tivemos várias reuniões com armadores, para preparar o futuro e, também, para começar a promover o novo cais, porque embora a obra ainda não tenha começado, é fundamental avançar, desde já, com os primeiros contactos para divulgação", vincou Alexandra Mendonça.

Esta divulgação atempada, acrescenta a presidente da APRAM, é tão mais importante  atendendo  a que "cada vez há mais portos turísticos e destinos", além de que, associada à crise internacional, começa a ganhar cada vez mais importância "o problema do combustível, que está cada vez mais caro".

No caso da Madeira, vinca Alexandra Mendonça, essa questão ganha ainda maior importância, atendendo a que porto do Funchal "não está muito próximo de outros", à excepção das Canárias. Por outro lado, os armadores "preferem portos muitos juntos, como é o caso do Mediterrâneo, para gastarem menos combustível", pelo que, alerta, "é fundamental gerir todas as oportunidades".

+A A -A