Um bairro português na edição 2013 da FITUR

Feira de Madrid arranca hoje

Um bairro português e a sua vida são o palco da participação portuguesa na edição deste ano da FITUR, a feira de turismo de Madrid, que abre hoje com menos espaço de exposição devido à contenção em Espanha.  

Caberá aos príncipes das Astúrias inaugurar o certame, onde a presença portuguesa também é menor do que nos anos anteriores.  

Os organizadores esperam consigam repetir, ao longo de mais de 815 metros quadrados de exposição, o êxito dos anos anteriores, que em que o 'stand' português foi votado o melhor espaço internacional do certame.  

Para isso, o espaço será transformado num "bairro português", no qual se espera que o visitante tenha uma série de experiências: haverá um quiosque, uma padaria, uma loja de postais, um marco do correio, uma loja de música, uma loja de tatuagens, uma loja pins, o restaurante Taste Portugal, uma biblioteca e um espaço de promoção do turismo.  

O tema deste ano é "Viver Portugal/ Vivir Portugal" e assenta na mensagem de que "o Turismo em Portugal existe para tratar bem e proporcionar felicidade a todas as pessoas de onde quer que elas venham, respeitando os valores essenciais de humanismo, no sentido de valorizar o entendimento e a relação com os outros, e universalismo, e valorizar a diferença e a complementaridade entre os povos".   

 "É esse o propósito que queremos ver refletido em todas as experiências com o destino e em todas as nossas ações de comunicação", explica a informação disponibilizada à Lusa pelo Turismo de Portugal.  

Para "promover uma associação da vida no bairro à arte de bem receber tão característica dos portugueses", o espaço inclui uma "Roda da Felicidade", que procurará proporcionar um momento de felicidade aos visitantes através da atribuição de prémios que sejam, também eles, uma experiência com o nosso país.   

Os prémios incluem CD para "ouvir Portugal", amostras de produtos portugueses para "provar Portugal", um postal para ser enviado e "partilhar Portugal", um texto ou poema para "sentir Portugal" e finalmente 'vouchers' para "experimentar" o país.  

O espaço dedicará este ano uma atenção especial ao Ano da Arquitectura, que se comemora em 2013 em Portugal, e que estará presente tanto na decoração como na 'biblioteca' do "bairro português".  

Durante a edição deste ano decorrerá ainda uma apresentação da Fundação Crisol de Culturas -- Ceuta 2015, sobre os eventos previstos para comemorar o 6.º centenário da chegada dos portugueses a Ceuta. 

+A A -A

9 mil expositores

Os cortes nos orçamentos das comunidades autónomas levaram a que todas tenham reduzido as suas exposições, com um espaço total de 56 mil metros quadrados, menos 9,6% que no ano passado.  

Mais de 9 mil empresas de 167 países - entre as quais 24 empresas e sete regiões turísticas portuguesas - (são menos 5,5%) participam na edição deste ano, espalhado ao longo de oito pavilhões da IFEMA, a feira de Madrid.

De destacar a ausência, pelo segundo ano consecutivo, da França, da Síria (que não estará presente devido ao conflito que se vive no país) e do Chile, que alterou a sua política de promoção no sector. 

A edição deste ano da FITUR decorre até 3 de Fevereiro, com os primeiros três dias reservados exclusivamente aos profissionais do sector, antes de as portas serem abertas ao público em geral.