preprocess Pandemia atinge de "forma severa" turismo da Madeira | turismo.dnoticias.pt

Pandemia atinge de "forma severa" turismo da Madeira

O presidente da Mesa de Turismo da Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF) disse hoje que o setor na Madeira já está a sofrer de "forma severa" as consequências da pandemia de Covid-19, com quebras na ordem dos 40%.

"Estamos a viver uma situação de exceção e de emergência. Em primeiro lugar está a saúde pública e os esforços de contenção da epidemia e, nesse sentido, confiamos plenamente nas recomendações das entidades do setor, mas não tenhamos, contudo, qualquer dúvida de que estas medidas de contenção excecionais também vão ter um efeito perverso na atividade. Já está a ter", afirmou António Jardim Fernandes.

O dirigente da área do Turismo da ACIF adiantou à Lusa que o arquipélago tem "quebras muito significativas" até abril, acrescentando: "As companhias aéreas sofrem reduções da ordem dos 50%, a hotelaria nacional sofre reduções de 40% e a Madeira, com reservas estagnadas, não anda muito longe dos 40%".

António Jardim Fernandes realçou que, no denominado turismo de cidade - de negócio e eventos -, a situação é "muito mais adversa com taxas que andam à volta dos 90%".

Por isso, defende medidas para "manter viva a tesouraria das unidades hoteleiras e da restauração". 

"Temos de dar capacidade de tesouraria para resistir a esta fase que sabemos que vamos passar e que esperamos que não seja muita longa", concluiu.

 

+A A -A