Taxa turística de Vila Nova de Gaia rendeu 1,1 milhões de euros

A Taxa de Cidade de Vila Nova de Gaia, conhecida como taxa turística, rendeu, desde que entrou em vigor em dezembro passado, 1,1 milhões de euros, indicou  o presidente da Câmara, Eduardo Vítor Rodrigues.

Em causa está uma taxa de dois euros por dormida na época alta, ou seja, de 01 de abril a 30 de setembro, e metade na época baixa, o que corresponde ao período entre 01 de outubro e 31 de março.

Eduardo Vítor Rodrigues divulgou, esta tarde em reunião camarária e a pedido do PSD, que "a Taxa de Cidade rendeu a Gaia até à data 1,1 milhões de euros".

A Taxa de Cidade de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, foi aprovada por unanimidade em reunião camarária a 03 de setembro de 2018 e o regulamento sobre este imposto foi publicado em Diário da República (DR) a 22 de outubro do mesmo ano.

A propósito desta taxa, em declarações à agência Lusa aquando da sua implementação, Eduardo Vítor Rodrigues considerou ser "inegável que o crescimento do turismo no concelho e na região acarreta enormes benefícios para a economia".

Mas o autarca faz notar que "não deixa, também, de ser verdade que o impacto desse crescimento do número de pessoas que visitam o concelho causa também alguns impactos menos positivos nas cidades".

"Por isso, e por forma a minorar esta 'pegada ecológica', mais evidente no verão, decidimos avançar com esta taxa de cidade, também ela sazonal. Um valor que é simbólico para os turistas, mas que contribuirá para que o município invista, por exemplo, em atividades relacionadas com o turismo ou no apoio que é dado aos turistas, na sua segurança, etc., mas também na manutenção e reabilitação urbanística, territorial e patrimonial do espaço público", referiu o autarca.

 
+A A -A