Secretária de Estado diz que Turismo é "negócio das emoções"

Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques

Rita Marques viajou até à Madeira para falar na sessão de abertura da 45.º Congresso da APAVT. A secretária de Estado do Turismo começou por dizer que fez o seu baptismo de voo há 40 anos ao aterrar na pista da Região.A secretária de Estado do Turismo falou sobre os mercados emissores que se têm alterado no que diz respeito ao turismo, como os Estados Unidos, Espanha e Brasil que crescem “dois dígitos”, mas apesar disso, não são” resultados para deixar contentes”

Rita Marques falou ainda sobre os desafios fiscais, questão incontornável para alavancar o sector e terminou o discurso afirmando que a inovação é bem vinda, mas no turismo “o calor humano fará sempre a diferença”, já que é um negócio das vivências e das emoções”.

Fala agora Miguel Albuquerque, que sublinhou que o crescimento económico consecutivo da da Região há 74 meses não se deve ao Governo, mas ao esforço de investimento de vários players.

Dirigindo-se à recente secretária de Estado do Turismo, Miguel Albuquerque diz estar disponível para cooperar com “os serviços que tutela”.

Neste momento, sobre o turismo, o presidente da Região fala sobre a estratégia de diversificação de mercados emissores de turistas, como o dos Estados Unidos e até das Canárias, além de continuar a apostar nos mercado tradicionais, para contrariar a tendência de decréscimo do turismo na Madeira.

Para tal, fala das novas tendências, entre elas “a questão ambiental”. Daí que cuidar do planeta, oferecer serviços sustentáveis e promover  actividades compatíveis com essa preservação - como canyonig, outros desportos de natureza ao o avistamento de cetáceos ou o mergulho - seja um passo importante da estraégia.

Isto porque há "uma propensão das novas gerações para um turismo mais activo, mais moderno", oferta que o país precisa de promover, considera ainda Miguel Albuquerque.

 

+A A -A