Grupo Lux investe 7,5 milhões para transformar Quartel do Carmo em hotel nos Açores

Lux é parceiro da Atlanticulture Tourism

O Quartel do Carmo, na Horta, vai ser reconvertido num hotel de quatro estrelas pelo grupo Lux. O investimento, no âmbito do programa Revive, é de 7,5 milhões de euros e o hotel deverá abrir portas em 2021. 

Com este investimento, a que importa juntar os 10 milhões de euros a aplicar na Madeira, no hotel cultural previsto para o Fórum Machico, o Grupo Lux reforça a sua posição no Atlântico, estando prevista a entrada também em Cabo Verde em 2020.

O grupo Lux Hotels, liderado por Paulo Torrão, conta com oito unidades hoteleiras em Lisboa, Porto, Fátima e Évora.

O concurso para a concessão do Quartel do Carmo por um período de 50 anos contou com dois candidatos, segundo revelou ao Jornal de Negócios fonte da Secretaria de Estado. A proposta vencedora prevê o pagamento de uma renda anual de 45.500 euros, acima dos 39.352 euros de valor mínimo que constava do caderno de encargos.
Até ao momento, o programa Revive já adjudicou oito imóveis, garantindo um investimento de "cerca de 62 milhões de euros", referiu a mesma fonte.

O programa Revive concessiona património degradado e devoluto do Estado para ser explorado em actividades turísticas. Conta com 33 imóveis, tendo sido lançados concursos para 17. Recentemente, o Governo anunciou a segunda fase do programa, que contará com mais 15 imóveis.

A Secretaria de Estado do Turismo assinala, em comunicado, que o concurso para o Convento do Carmo, em Moura, "está também em fase de conclusão, tendo recebido duas propostas". O concurso para a concessão do Forte da Ínsua, em Caminha, será lançado na próxima segunda-feira, 5 de agosto.

Os próximos concursos a serem lançados serão os relativos ao Mosteiro de Travanca (Amarante), Santuário do Cabo Espichel (Sesimbra) e Forte da Barra de Aveiro (Ílhavo), acrescenta a tutela.

+A A -A