Sector do alojamento turístico colectivo da RAM apresenta decréscimos nas dormidas e nos proveitos totais

As primeiras estimativas relativas ao mês de junho de 2019 apontam para decréscimos homólogos nas dormidas e nos proveitos totais e de aposento no alojamento turístico da RAM, de 2,3%, 3,3% e 2,3%, respectivamente.

De sublinhar que excluindo o alojamento local com menos de 10 camas, as dormidas apresentam uma diminuição de 3,4% em termos homólogos. No país, as dormidas cresceram 5,6%, enquanto os proveitos totais e de aposento apresentaram, pela mesma ordem, variações de +11,8% e +12,1%.

O total de dormidas do alojamento turístico na RAM no mês em referência (considerando a totalidade do alojamento local) rondou os 766,2 milhares enquanto os proveitos totais e de aposento atingiram os 39,1 e 25,1 milhões de euros, respetivamente.

A hotelaria concentrou 83,8% das dormidas, decrescendo 4,3% em termos homólogos, enquanto o alojamento local registou um incremento de 10,5% nas dormidas, representando 14,2% do total. Por sua vez, o turismo no espaço rural e de habitação, responsável por 1,9% do total, teve +5,3% de dormidas face ao mesmo mês do ano passado.

 

+A A -A