Saiba quais são os melhores e os piores navios de cruzeiro para a exigente norte americana CDC

Navios de cruzeiro que passam pelos portos dos EUA são sujeitos a rigorosos exames fitossanitários

O CDC - Centers for Disease Control and Prevention, dos Estados Unidos da América, uma das autoridades portuárias mundiais que maiores dificuldades cria para as companhias de navios de cruzeiro, quando toca a inspecções sanitárias a bordo, divulgou há poucas semanas a lista actualizada dos que são mais e menos cumpridores das apertadas medidas.

A bordo entram entre um a quatro inspectores do National Center for Environmental Health (NCEH), um dos departamento do CDC, dependendo da dimensão do navio e tendo estes uma lista de oito áreas para avaliar: o centro médico; o sistema de água potável; as salas de jantar, a cozinha e o armazém/despensa; piscinas e saunas; limpeza; gestão de pesticidas e insecticidas; centros de actividades para crianças; e sistemas de refrigeração, aquecimento e ventilação.

Com estes ítens inspeccionados, analisados, incluindo entrevsitas com os responsáveis e trabalhadores, é elaborado um relatório no qual é dada uma pontuação de o máximo de 100, para os que cumpriram plenamente as medidas fitossanitárias, e valores inferiores para os que foram encontradas falhas, sendo que quem tem pontuação de 85 para baixo é considerado não satisfatório. As consequências de constar nesta 'lista negra' dos que são menos cumpridores acabam por influenciar toda uma temporada e, quiçá, os resultados da própria companhia.

Assim, na mais recente lista divulgada pelo CDC encontram-se oito navios de cruzeiro com nota 'negativa', a saber: o 'Pacific Venus' (o último relatório é de há mais de dois anos, em 2017) com 76 pontos, seguindo-se o 'Safari Endeavour' (79) e o 'Silver Wind' (79), o 'Oceania Insignia' (80), o 'Silver Spirit' (81), o 'Le Boreal' (84) e o 'Norwegian Braekaway' (84) e o 'Ocean Dream' (85).

Com nota máxima (100), nesta lista de 214 navios de cruzeiro inspeccionados, encontram-se precisamente 14 navios actualmente, a saber: 'Brilliance of the Seas'; 'Celebrity Summit'; 'Rhapsody of the Seas'; 'Norwegian Gem'; 'Disney Wonder'; 'Seabourn Quest'; 'Viking Star'; 'Aurora'; 'Disney Fantasy'; 'Noordam'; 'Sea Princess'; 'Disney Dream'; 'Amsterdam'; e 'AIDAvita'.

Alguns destes navios passam pela Madeira vindos precisamente de portos norte-americanos nas suas viagens transatlânticas de reposicionamento, mas também no sentido contrário, quando voltam ao continente americano, onde normalmente são sujeitos a estas apertadas regras de inspecção sanitária. 

 

+A A -A