Vila Galé investe em seis novos hotéis em Portugal e no Brasil até 2020

O Grupo Vila Galé tem em desenvolvimento seis novas unidades hoteleiras em Portugal e no Brasil, a abrir entre este ano e início de 2020, num investimento de cerca de 90 milhões de euros. 

"Atualmente, temos seis projetos em desenvolvimento, quatro em Portugal e dois no Brasil", disse o administrador Gonçalo Rebelo de Almeida, num encontro com jornalistas, em Paço de Arcos. 

Assim, segundo o mesmo responsável, "no final de abril, início de maio" deverá ser inaugurado o Vila Galé Collection Elvas, o primeiro concurso do Programa Revive que o grupo ganhou, onde o grupo está a investir mais de oito milhões de euros. 

Na mesma altura, deverá abrir também a primeira fase do Vila Galé Douro Vineyards, inicialmente com sete quartos e que, numa segunda fase, prevista para 2020, passará a ter 49, num investimento total a rondar os dez milhões de euros. 

Já o primeiro hotel de montanha, o Vila Galé Serra da Estrela, deverá estar concluído no último trimestre de 2019, início de 2020 - "as obras arrancam agora" -, com um investimento superior a dez milhões de euros.

Com os mesmos prazos, e num investimento de oito milhões de euros, esperam a abertura do Vila Galé Alter Real, em Alter do Chão, concretizando-se mais um projeto no âmbito do programa Revive. 

Para o Brasil, o grupo estima a estreia em São Paulo, onde vai investir 80 milhões de reais (cerca de 18,75 milhões de euros ao câmbio atual) para desenvolver um hotel próximo da Avenida Paulista, na área de Bela Cintra, com abertura agendada para 2020, e a inauguração do Vila Galé Costa do Cacau, na região de Una/Ilhéus em 2021, após serem investidos cerca de 150 milhões de reais (cerca de 35,15 milhões de euros) num 'resort all inclusive'.

Questionado sobre o número de postos de trabalho que estimam abrir com estas seis novas unidades, Gonçalo Rebelo de Almeida afirma que deverão entrar no Brasil "cerca de 350 pessoas para o 'resort' e entre 50 a 70 para São Paulo" e nos quatro hotéis em Portugal "cerca de 160 pessoas".

Atualmente, o Grupo Vila Galé emprega cerca de "1.300 trabalhadores regulares em Portugal", onde detém 23 hotéis, e 1.800 no Brasil". Naquele país, detêm três hotéis de cidade (Rio de Janeiro, Salvador e Fortaleza) e cinco 'resorts'. 

Em 2018, os portugueses mantiveram-se como o principal público nos hotéis Vila Galé em Portugal, representando cerca de 30%. Seguiram-se os mercados alemão, britânico, espanhol e francês. Contudo, Gonçalo Rebelo de Almeida destacou o crescimento da procura por parte dos turistas norte-americanos e brasileiros, que protagonizaram as maiores subidas quanto ao número de noites.

No Brasil, os turistas internos pesam cerca de 85% nas dormidas daquelas unidades hoteleiras.

 
+A A -A