APAVT agradece aos Açores

Congressistas regressam a casa duplamente satisfeitos

A realização do 44.º Congresso da APAVT,  na ilha de São Miguel, e pela 4º vez nos Açores, correspondeu às expectativas. Tanto que os agentes de viagens já partilham o video de agradecimenmto à Região que tão bem os acolheu.

Antes do regresso a casa, que se fez em massa a partir das 6 da manhã deste domingo, o presidente da APAVT enalteceu a beleza ancestral dos Açores, "mas também uma oferta moderna; condições naturais de excepção que permanecem intocáveis, e também novas ideias de valorização da experiência humana; a aventura do mar, dos golfinhos e das baleias, mas também toda a inocência dos horizontes sem fim, dos estreitos caminhos carregados de silêncio ou dos passeios solitários por entre a neblina".

"Ficámos a conhecer, sobretudo, a candura e a paixão de um povo extraordinário, que, em paz com a vida, adora receber, comunicar, ajudar. Lembrámo-nos, finalmente, que há gente que ainda diz «bom-dia», quando se cruza com a gente", referiu Pedro Costa Ferreira.

Para o governo açoriano, o congresso foi "uma excelente iniciativa, onde cada um ddos congressitas teve a oportunidade de perceber, sentir e viver algumas experiências". E porque o evento é "conhecido como sendo um importante motor no aumento do fluxo de turistas, constituindo-se como um momento muito importante de promoção, atendendo ao perfil dos cerca de 600 participantes, na sua maioria, agentes de viagem que promovem e comercializam potenciais destinos", salientou desde a primeira hora a secretária que tutela o Turismo.

Marta Guerreiro revelou-se especialista na promoção do arquipélago, vendendo-o como  "um centro de rejuvenescimento, de tranquilidade e de paz interior", como nove ilhas que são uma fonte de recuperação de boas energias. Daí a mensagem partilhada:

"- Quem não gostaria de poder relaxar, nem que seja por um fim-de-semana, com banhos noturnos de águas termais, aquecidas pela natureza, em pleno inverno, sob um céu estrelado, ou mesmo com uma chuvinha refrescante, para renovar a alma e o corpo?

- Quem não gostaria de respirar o ar puro da montanha e da floresta, com mistura de ar salino, em mais de 800 kms de trilhos oficiais nas 9 ilhas, com paisagens de cortar a respiração?

- Quem não sonha subir à mais alta montanha de Portugal com neve no topo?

- Quem não gostaria de aproveitar uma escapada aos Açores, para conhecer, e dar a conhecer aos seus filhos, mais sobre a geologia, a aflora e a fauna, através da nossa vasta rede de centros interpretativos e ambientais?

- Quem não fica maravilhado com o peixe, o marisco, a carne, os queijos, a manteiga, o ananás e os nossos vinhos, e muitos outros produtos locais únicos, integrando uma oferta gastronómica rica e diversa?

- Qual o casal que, estando nos Açores, não sente um forte apelo de ilhas de romance, onde o tempo “corre mais devagar”?"

.

 

+A A -A