Presidente da República dá a receita para fidelizar turistas

Marcelo apela à reinvenção do sector

Marcelo Rebelo de Sousa não foi à abertura do congresso da AHP mas enviou uma mensagem aos congressistas na qual apela à reinvenção para que também no Turismo "sejamos capazes de fazer sempre bem e de novo"  e a oferecer "o que de melhor temos".

Tudo por uma boa causa. “Para se fidelizar e atrair pessoas que querem descobrir-nos", o que implica "ter agora a abertura mental de aceitar a descoberta do outro e oferecer o que de melhor temos: o espírito universalista, multicultural e a generosidade do sorriso aberto e confiante dos portugueses”, referiu o Presidente da República na mensagem lida na sessão de abertura do 30.º congresso da Associação de Hotelaria de Portugal por Luís Ferreira Lopes, assessor económico para a área das empresas e inovação da Presidência.

Marcelo Rebelou de Sousa afirmou a importância de Portugal “investir e inovar nesta indústria, apostar em segmentos e nichos que permitem subir na cadeia de valor”, sublinhando, porém, ser “crucial não perder a autenticidade da cultura e património”, assim como garantir uma “oferta de qualidade e diversificação de produtos e serviços”.

As reflexões deste encontro de dois dias no Pavilhão Carlos Lopes também deverão levar em conta a “coesão territorial e social e a urgência da reinvenção das diversas regiões do país e rotas turísticas”.

“O apelo à reinvenção que lancei na mensagem de ano novo tinha presente as memórias do flagelo dos incêndios de 2017, mas esse apelo mantém-se atual na sua essência e de forma transversal para a economia, política e sociedade, em geral”, adiantou o Chefe de Estado, através do seu assessor.

O congresso da Associação de Hotelaria de Portugal junta em Lisboa até sexta-feira 500 participantes.

+A A -A