'Low cost' cresceram 34% nos últimos 9 anos em Portugal

Foto Diana Quintela/Global Imagens

As companhias de aviação de baixo custo cresceram 34% nos últimos 9 anos em Portugal.

De acordo com o Público, representam agora 36% do mercado, em comparação com as companhias tradicionais como a TAP.

Em todo o país há cerca de 20 transportadoras de baixo custo, inlcuindo a easyJet e a Ryanair.

Faro é o aeroporto mais dependente deste tipo de tráfego. Em 2011 a quota de mercado era de 87%.

Já o aeroporto da Portela, em Lisboa, foi o que até agora mais resistiu a estas empresas.

 

+A A -A

Arranque tímido

Um estudo do Instituto Nacional da Aviação Civil (INAC), que regula o sector, mostra que, no início, as low cost demoraram a atingir a altitude a que chegaram nos últimos anos. Depois do começo tímido, em 1995, ano em que o modelo se estreou em Portugal, pela mão da Air Berlin e da Ryanair, o negócio do baixo custo foi evoluindo, mas com moderação. Em 1999, a rota com maior número de passageiros movimentava 25 mil clientes por ano, apenas mais dez mil do que quatro anos antes.