Histórico 'Queen Elizabeth' vendido para a sucata

O 'Queen Elizabeth 2' passou dezenas de vezes pela Madeira nas últimas décadas. FOTO ARQUIVO
Paquete funcionou algum tempo como hotel flutuante, agora segue para sucata chinesa

O emblemático e bem conhecido dos madeirenses 'Queen Elizabeth 2', um dos ex-paquetes da 'Cunard Lines', vai acabar a sua carreira numa sucata chinesa após ter sido vendido por 22 milhões de libras.

Frequentador habitual do porto do Funchal, o 'Queen Elizabeth 2' esteve os últimos anos nos Emirados Árabes Unidos, mais concretamente no Dubai, onde funcionou como hotel de luxo flutuante, tendo acomodado milhares de turistas de todo o mundo. A adaptação do 'Queen Elizabeth 2' para hotel flutuante foi bem recebida pelos entusiastas de navios de todo o mundo. Contudo, o facto do navio possuir mais de 50 anos de vida e a deterioração de algumas das suas secções acabaram por originar este desfecho.

Consciente desta realidade, o actual proprietário acabou por decidir vender o navio para uma empresa chinesa que o vai desmantelar para sucata a curto prazo.

Inicialmente o actual proprietário havia afirmado que o destino do navio seria provavelmente  a sucata, mas nunca confirmou isso. Apenas no final do ano passado é que o proprietário anunciou oficialmente qual seria o destino deste emblemático e histórico paquete.

Apesar da já sua longa história e carreira, o 'Queen Elizabeth 2' é um navio de cruzeiro que ficará para sempre na história de muitos portos por esse mundo fora. O porto do Funchal é um deles.

Ao longo da sua actividade, o 'Queen Elizabeth 2' fez escala no nosso porto por várias centenas de vezes, trazendo à nossa Região dezenas de milhares de turistas de várias nacionalidade.

O abate deste navio constitui uma decepção para muitos entusiastas de todo o mundo e é considerada uma enorme perda para a história do mundo dos navios de cruzeiro. Ao longo dos seus quase 50 anos de actividade transportou milhões de passageiros.

+A A -A