Mais pequeno da família P&O está hoje no Funchal

O paquete 'Adonia' está reservado apenas a passageiros adultos.
'Adonia' passa mais três vezes pela Madeira ao longo deste ano

No terceiro dia do ano o porto do Funchal recebe o seu terceiro navio de cruzeiros. Hoje é a vez do 'Adonia', da P&O, que deve atracar pelas 8h45 e sair por volta das 17h30.

Esta é a primeira de quatro escalas que o 'Adonia' vai realizar ao longo deste ano no porto da capital madeirense. A actual viagem teve início em Las Palmas e tem por destino Lisboa, seguindo depois para Southampton. É deste porto britânico que sai para uma longa viagem de 85 dias, com passagem pelo Funchal (a 12 de Janeiro), percurso por toda a América do Sul, travessia do Canal do Panamá e viagem transatlântica (com escala na capital açoriana), regressando a Southampton a 3 de Abril.

Logo depois parte para um novo cruzeiro no qual está integrada a terceira passagem pela Madeira, a 12 de Abril. Finalmente, já na recta final do ano, faz-nos uma quarta e última visita a 26 de Novembro.

Com arqueação bruta de 30.000 toneladas, o 'Adonia' é o mais pequeno dos sete paquetes que compõem actualmente a frota do armador britânico. Pode transportar até 710 passageiros, menos de metade da capacidade do segundo navio mais pequeno da P&O (1.800 passageiros), que é o 'Oriana'. O 'Adonia' é também um dos três navios que a companhia reserva exclusivamente para passageiros adultos, num tipo viagens de cruzeiros feito a pensar em quem valoriza o sossego em tempo de férias e dispensa a agitação que as crianças inevitavelmente provocam.

O navio que atraca esta quinta-feira no molhe da Pontinha é também a aquisição mais recente da P&O. Entrou ao serviço da actual companhia em Março de 2011, isto depois de um percurso algo turbulento.

Foi construído em 2001, nos estaleiros franceses Chantiers de l'Atlantique, para a Renaissance com o nome 'R Eight', mas quando nesse ano o armador abriu falência ficou arrestado em Marselha por acção dos credores. Em 2003 voltou a entrar ao serviço, por conta da Swan Hellenic, sendo rebaptizado como 'Minerva II'. Assim se manteve até 2007, altura em que voltou a mudar de nome, para 'Royal Princess', passando a integrar a frota da Princess Cruises. A 18 de Junho de 2009, durante um cruzeiro à Terra Santa, teve um incêndio grave na casa das máquinas, que o deixou à deriva. Foi posteriormente rebocado para Port Said, no Egipto. No final de 2009 foi anunciado que este paquete fora adquirido pela P&O. Só entraria ao serviço quase ano e meio depois, após ser reparado e rebaptizado de 'Adonia' numa cerimónia que teve como madrinha a cantora galesa Shirley Bassey.

Presentemente navega com bandeira da Libéria. Tem dois navios gémeos: o 'Ocean Princess' e o 'Pacific Princess', ambos da frota da Princess Cruises.

+A A -A