Santa Cruz de Tenerife atrai cinco navios de cruzeiro

O Rotterdam passa hoje pela Região. Pela tarde, parte para Tenerife onde irá assistir ao réveillon.
Fogo-de-Artifício de Tenerife irá contar com 5 mil passageiros de cruzeiro

A concorrência ao Porto do Funchal é cada vez maior no que diz respeito ao mercado de cruzeiros no Atlântico e promete acentuar-se nos próximos anos. Nada disto é novo, já que as ilhas Canárias têm apresentado, nos últimos anos, grande agressividade na captação de novos mercados turísticos, alguns que durante largos anos foram dominados pela Região. 

É aqui que se insere o crescimento da procura do número de cruzeiros pelo espectáculo pirotécnico da ilha de Tenerife. Em surdina, algumas agências de viagens e operadores madeirenses têm manifestado alguma preocupação por este facto, já que este ano, o réveillon será assinalado por cinco cruzeiros que escolheram o porto de Santa Cruz de Tenerife, num total de cinco mil passageiros, entre passageiros e tripulantes. Nos anos anteriores, a presença de cruzeiros nesse porto era residual.

Porém, a situação mais preocupante diz respeito ao prestígio que a Madeira ostentou durante décadas, já que a fuga de navios de cruzeiros para outras paragens não é positiva para o cartaz turístico da Madeira, que de alguma forma fica beliscada. Sem se identificar, o responsável por uma agência de viagens, não hesita em afirmar que estes cinco mil passageiros deveriam assistir ao espectáculo pirotécnico da Região.

Este facto associado à pretensão já manifestada pelos responsáveis de Tenerife de em 2015 serem distinguidos como o maior espectáculo pirotécnico do mundo, distinção que já foi ostentada pela Madeira, uma situação que não deixa de gerar ainda mais preocupação.

Um destes casos sucede com o cruzeiro Rotterdam, que hoje chega à Região, às 08 horas, com 1668 passageiros e 593 tripulantes, vindo de Casablanca. Às 17 horas, o cruzeiro parte para o Porto de Tenerife onde os seus passageiros irão assistir ao espectáculo pirotécnico para ali previsto.

Além do Rotterdam (1600 passageiros), da Hamilton, vão estar em Tenerife o Adonia (710 passageiros), o Braemar (930 passageiros), o Balmoral (1700 passageiros), e o La Belle de L' Adriatique (125 passageiros) - um navio de cruzeiros que nunca esteve na Região, já que se encontra baseado em Tenerife - num total de 5150 passageiros que vão viver o réveillon na maior ilha do arquipélago das Canárias.

Colosso no Funchal
A visita do Rotterdam é a grande atracção de hoje no Porto do Funchal. Após ter sido construído nos estaleiros Fincantieri, em Veneza, o Rotterdam foi inaugurado em Dezembro de 1997. É considerado o sexto navio da operadora holandesa a assumir a designação da primeira embarcação que navegou para esta companhia no já longínquo ano de 1872.

O Roterdam tem 238 metros de comprimento, 32 metros de largura e 7,5 metros de calado, possui 59,652 toneladas de arqueação bruta, tendo capacidade para atingir uma velocidade máxima de 25 nós o que lhe valeu o epíteto de 'Fastdam'. Com lotação máxima para 1668 passageiros e 593 tripulantes, possui 12 decks para passageiros, com um total de 660 cabines, 542 das quais com vista para o exterior e apenas 118 interiores.

+A A -A