BTL 2018 espera superar 75 mil visitantes

Mostrar as 'startup' do sector é outro dos propósitos do evento que começa a 28 de Fevereiro

A 30.ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa espera superar os 75.000 visitantes e mostrar 20 ‘startup’ que actuam no setor, anunciou a organização do evento.

Esta edição realizar-se-á de 28 de Fevereiro a 04 de Março na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em Lisboa, sendo que uma das novidades é o espaço BTL LAB dedicado à inovação e às tecnologias de informação, que terá três áreas específicas, a BTL Tech, BTL Startup e a BTL Talks.

O presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos, uma das entidades que com a FIL organiza a BTL, afirmou hoje, em Lisboa, que o evento apresenta este ano “uma mudança substancial” face às edições anteriores, além de ter “novas apostas”.

O presidente da Fundação AIP referia-se não só à BTL LAB, mas também à Bolsa de Empregabilidade em que 65 empresas vão procurar contratar mais de 8.000 pessoas entre jovens com talento e quadros qualificados (diretores Financeiros e de Recursos Humanos) para a área do turismo e hotelaria.

“O país está mais moderno e estruturado e nós também queremos uma BTL mais moderna e estruturada. Estamos aqui para servir o sector do turismo”, disse Rocha de Matos na apresentação da BTL.

Nesta edição da BTL mais de 1.300 entidades e empresas, 1.500 profissionais estrangeiros, são esperados, sendo que haverá 400 ‘Hosted Buyers’ de 39 países e 3 mil reuniões agendadas.

Dos 1.300 expositores, 200 são empresas que nunca estiveram presentes, o que representa um crescimento de 8% em relação à edição do ano passado. 

No evento estarão, nomeadamente, agências de viagens e operadores turísticos, hotelaria, transportes, unidades de turismo rural e entidades regionais de turismo.

Além de todas as entidades regionais de turismo nacionais e de mais de 50 municípios, destinos internacionais como Angola, Bulgária, Namíbia, Rússia e Uruguai fazem parte das novas apostas.

A BTL 2018 vai ocupar uma área de mais de 30.500 metros quadrados (m2) distribuída por quatro pavilhões.

Marrocos será o país convidado, não só pela sua importância como destino turístico mundial, mas também porque foi visitado por 80 mil portugueses em 2017.

Já a Região Centro de Portugal, o destino nacional convidado, terá também uma participação de destaque no certame, depois de no ano passado ter sido flagelada pelos incêndios.

O diferentes ‘players’ do sector esperam que haja uma recuperação no terceiro destino turístico de eleição em Portugal, pelo que o setor vai apostar no turismo religioso e no património para captar mais turistas.

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, também presente na apresentação da BTL 2018 afirmou que se trata de uma plataforma "muito positiva” de entendimento entre o sector público e privado, a qual “atesta a dinâmica” do turismo em Portugal.

 

 

+A A -A