Book Tours, Activities, Experiences and Things to do in Madeira and Porto Santo islands

Turismo wellness é o futuro na Madeira

O turismo wellness poderá ser o futuro do sector das viagens e da hotelaria na Madeira. Esta foi uma das afirmações ouvidas na recente conferência realizada no Funchal sobre a ascensão e a importância do turismo wellness ou de bem-estar.

Os oradores internacionais dos sectores de viagens, hotelaria e wellness que intervieram na conferência ilustraram o seu vasto potencial e o aumento verificado na procura do turismo de bem-estar, salientando que ao aproveitar o interesse crescente e a procura do turismo de bem-estar, a Madeira poderá tornar-se num importante destino de férias para o sector.

Entre os oradores presentes estavam: Barbara Cassani, antiga diretora-executiva da companhia aérea low cost Go!, pertencente à British Airways, e conhecida sobretudo por liderar com êxito a candidatura de Londres aos Jogos Olímpicos de 2012; Thierry Malleret, economista de renome mundial e cofundador do Monthly-Barometer; Susie Ellis, presidente e diretora-executiva do Global Wellness Institute; e Steve Dunne, presidente da Brighter Group, uma agência britânica de consultoria em marketing de viagens. A conferência foi moderada e presidida por Anni Hood, fundadora e diretora da Wellness Business Consultancy.

A  «guru» de Wellness Susie Ellis explicou como o Estudo levado a cabo pelo Global Wellness Intitute em 2013 foi o primeiro a dimensionar e a analisar de forma quantitativa o Turismo Wellness, então avaliado em 439 mil milhões de dólares. Decorridos apenas 12 meses, os números revistos revelam uma taxa de crescimento de 12 % (mais 3 % do que inicialmente previsto), com um sector agora avaliado em 494 mil milhões de dólares – três vezes superior ao da indústria farmacêutica. Nas palavras de Susie Ellis: «A Madeira tem uma grande oportunidade para cativar uma parte significativa do amplo mercado representado pelos consumidores que procuram férias das quais regressarão renovados e revitalizados. A Madeira está no sítio certo à hora certa, este é o seu momento».

Thierry Malleret contextualizou de forma mais ampla o turismo wellness: «Num ambiente económico global marcado por situações orçamentais insustentáveis, com carências na prestação de cuidados de saúde, inflação e sobre-endividamento, gera-se um estímulo para Estados e empresas promoverem o bem-estar.» De resto, sublinhou a sua convicção de que, dada a convergência das tendências, o domínio do bem-estar pode, no futuro, assumir um caráter obrigatório, sendo que «a Madeira tem um mundo de oportunidades à espreita».

O especialista em Marketing Steve Dunne subscreveu a ideia do potencial da Madeira: «O turismo de bem-estar é o segmento a ter em atenção nos próximos anos, à medida que o stress e o desgaste físico associados ao estilo de vida e ao trabalho no século XXI afectam cada vez mais a vida das pessoas. A Madeira simboliza o destino perfeito para o turismo de bem-estar com a sua impressionante variedade de atividades, desde os passeios a pé ao canyoning, dos tratamentos de spa à observação de golfinhos, acresce a qualidade do ar e um ambiente único...».

A oradora Barbara Cassani estabeleceu paralelos entre a coesão e o espírito de companheirismo do sector público e privado na candidatura de Londres para os Jogos Olímpicos e a necessidade de perspetivas semelhantes na Madeira, com vista seguir em frente: «A fim de concretizar um grande objetivo, todos se devem unir em torno do mesmo para criar uma visão e, passo a passo, tornar esse objetivo uma realidade. Foi graças a um trabalho conjunto que Londres ganhou os Jogos Olímpicos em 2012. Penso que a Madeira pode igualmente ter êxito se trabalhar de forma cooperativa no sentido de se tornar uma referência mundial do Turismo Wellness

O tema principal presente em todas as intervenções articulou-se em torno da necessidade de cooperação no âmbito do trade da Madeira, da criação de uma base sólida e unida e de um sentido de urgência a favor de uma estratégia robusta de progresso.

 
+A A -A