65% dos turistas desconhecem que Coimbra é Património Mundial

Um inquérito realizado pela Universidade de  Coimbra a visitantes, em julho, conclui que 65% dos turistas desconheciam  que Coimbra fosse Património Mundial da Humanidade, revelou à agência Lusa  um vice-reitor.   

   Cerca de 65% dos turistas que visitaram a cidade não sabiam que a zona  da Alta, Rua da Sofia e Universidade de Coimbra tinha sido classificada  como Património Mundial da Humanidade, sendo que dos restantes 35% que sabiam,  68% reconheceram que a distinção "teve influência na visita" à cidade, disse  Luís Menezes, vice-reitor da Universidade de Coimbra.   

   Apesar dessa constatação, 55% dos turistas referiu no inquérito que  a motivação da visita "tinha a ver com a história da universidade", referiu.  

   Segundo os resultados do inquérito, dos turistas que visitaram a Universidade  de Coimbra (UC), 40% não pernoitaram na cidade e 28% ficaram apenas uma  noite.   

  Em julho, a universidade foi visitada por 40 mil pessoas, sendo 50%  turistas individuais e a faixa etária mais representada foi entre os 50  e os 70 anos, registando metade das entradas.   

   Dos turistas individuais, 40% planearam a viagem a partir da internet  e 50% chegaram a Coimbra a partir de automóvel.   

  No mês de julho, os brasileiros foram os que mais visitaram a UC, representando  23% dos visitantes, tendo a instituição registado 13% de turistas franceses  e igual número para visitantes oriundos de Espanha, disse à Lusa aquele  responsável.   

   O inquérito, que abrangeu cerca de seis mil pessoas, foi realizado apenas  a turistas individuais, aclarou Luís Menezes, referindo que, em relação  a agosto, notam-se variações no tipo de visitantes, com o turista individual  a representar 80% das visitas.   

   De acordo com o vice-reitor, "é fundamental" que a divulgação nos mercados  estrangeiros "seja mais intensa", quer junto de "'bloggers', 'tour leaders'  e guias", quer através de uma maior presença do "símbolo de Património Mundial".  

  Para um aumento das noites que os turistas passam em Coimbra, a universidade  está "a desenvolver um conjunto de produtos diferenciados na área do turismo",  bem como a trabalhar em conjunto com a Câmara para "melhorar aquilo que  a cidade tem para oferecer", frisou.    

   Luís Menezes recordou os espetáculos que estão a ser realizados ao sábado  à noite no Pateo das Escolas, durante o verão, que "têm sido um sucesso  junto dos turistas" e que deverão ser uma aposta futura.   

 Em 2015, com a reabilitação do Jardim Botânico, o responsável espera  que este espaço possa ser integrado nos produtos turísticos oferecidos,  bem como visitas ao final da tarde à universidade, com um jantar incluído  no Centro Cultural Dom Dinis, acompanhado de música de uma tuna de estudantes.  

  

 
+A A -A

Os mais...