Book Tours, Activities, Experiences and Things to do in Madeira and Porto Santo islands

MSC Cruzeiros encomenda dois navios inovadores

Os 'Seaside' custarão 700 milhões de euros cada

A MSC Cruzeiros assinou hoje um contrato com a Fincantieri para a construção de dois novos navios de cruzeiro, com opção para mais um. Os dois navios vão juntar-se à frota MSC Cruzeiros, que conta actualmente com 12 navios.

O novo protótipo chamar-se-á “Seaside” e será o maior navio de cruzeiro alguma vez construído pela Fincantieri. A suas características inovadoras vão torná-lo único na indústria da construção naval. Os dois novos navios serão pioneiros numa nova geração de navios de cruzeiro que se apresentará completamente distinta, do ponto de vista arquitectónico. 

O protótipo Seaside apresenta características únicas tais como uma promenade ao nível do mar, que dá a volta a todo o navio com espaços ao ar livre, lojas e restaurantes. Para além disso, o navio contará também com um maravilhoso e espaçoso teatro, uma varanda com terraço e elevadores panorâmicos com vista para o mar.

Além disso, os navios irão apresentar numerosas inovações tecnológicas, que entre outras, irão reduzir os consumos de combustível em 25%,esistemas avançados de segurançaquevão além do queé exigido porregulamentação internacional.

“Desde o momento que iniciámos conversações com a Fincantieri, tínhamos em mente projectar e construir dois navios completamente novos, revolucionários na estrutura, totalmente diferentes de tudo o que existe hoje em dia no mercado” afirmou Pierfrancesco Vago, Director Executivo da MSC Cruises. "’Seaside’ é um protótipo futurista devido à sua estrutura, forma e versatilidade. Trabalhando em estreita colaboração com a Fincantieri estamos absolutamente preparados para o novo e envolvente desafio que a construção destes navios representa. Serão uma verdadeira revolução no mercado mundial dos cruzeiros, um produto excelente pelas suas únicas e inovadoras características arquitectónicas, bem como pela sua tecnologia de última geração.”

Os dois novos navios custarão 700 milhões de euros cada, e serão financiados com o apoio da empresa financeira e de seguros SACE. Os dois navios serão entregues à companhia de Gianluigi Aponte em momentos diferentes: o primeiro, em Novembro de 2017, e o segundo em Maio de 2018. Com um comprimento de 323 metros, largura de 41 metros e70 metrosde altura, os novos navios terão 154 mil toneladas de arqueação bruta e capacidade para 5.300 passageirose mais 1.413 tripulantes. Os navios apresentarão 2.070 camarotes para passageiros, 759 camarotes para membros da tripulação e 43.500 metros quadrados de áreas públicas disponíveis. Inovadores em design e versatilidade, estes novos navios terão capacidade atracar em qualquer porto, emtodo o mundo.

Giuseppe Bono, CEO daFincantieri declarou “Este é um dia especial para nós. Hoje é o início de uma nova e ambiciosa aventura com os nossos amigos da MSC, um grupo que se orgulha da sua qualidade e estilo Mediterrânico. Estes navios, que representam um design verdadeiramente desafiante, serão desenvolvidos inteiramente pela Fincantieri, confirmando assim a nossa supremacia tecnológica sobre outros estaleiros pelo mundo fora. O nosso compromisso com a inovação abrange todos os sectores de elevado valor acrescentado, graças ao envolvimento de mais de 2.000 técnicos e 160 funcionários dedicados à pesquisa básica, bem como a uma rede de parceiros italianos e europeus de excelência. Este núcleo activo é o que torna o nosso grupo único no mundo, e que nos permite não só reafirmar a nossa liderança num sector tão complexo como o sector dos cruzeiros, mas também contar com uma carteira de pedidos substanciais, que são um bom sinal da recuperação completa do nosso negócio.

“Hoje, a MSC Cruzeiros acrescenta a última peça ao seu novo plano industrial que nos permitirá duplicar a capacidade da nossa frota em 2022. Com a chegada dos novos navios vamos conseguir alcançar uma capacidade de cerca 80.000 passageiros por dia” anunciou GianniOnorato, CEO da MSC Cruises. “A partir de hoje está lançado um plano de investimento de cerca de 5 biliões de euros, que incluí novas construções encomendadas em Itália e em França, bem como a renovação de quatro navios, da nossa actual frota.”

 

+A A -A