TUI Nordic volta no Inverno e traz mais 15 mil turistas

Protocolo com operador deve ser assinado a 19 deste mês. Voos começam em Novembro

A TUI Nordic, divisão do maior operador turístico do mundo que abrange os países da Escandinávia (Dinamarca, Noruega e Suécia) e a Finlândia, vai regressar à Madeira no próximo Inverno, um ano antes do que havia previsto. O turismo regional, nomeadamente a hotelaria, rejubila, pois contará com mais cerca de 15 mil hóspedes na próxima temporada, o que permitirá uma recuperação do mercado nórdico para a Região, em quebra desde 2004.

O operador escandinavo retirou-se da Madeira no final da temporada de  Inverno de 2007/2008 e tinha previsto regressar no Inverno de 2014/2015.  Um regresso antecipado “que muito nos satisfaz, que se deve à excelente cooperação entre várias entidades – Turismo de Portugal, Direcção Regional de Turismo e hotelaria da Madeira –,  e que é determinado pela vontade do operador em regressar”, refere ao DIÁRIO o presidente da TUI Portugal, o madeirense Duarte Correia, sublinhando que se dá mais cedo do que o previsto, “devido à necessidade de encontrarmos solução para os turistas que habitualmente marcavam as suas férias no Egipto e na Turquia, e que preferem agora locais mais seguros e com a mesma qualidade”.

Uma equipa de responsáveis do operador nórdico esteve na Madeira na semana passada e, com o apoio do Turismo de Portugal e da Direcção Regional do Turismo, desenvolveu contactos com a hotelaria regional e conseguiu um acordo para o alojamento de entre 15 a 20 mil turistas oriundos da Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia, na próxima época de Inverno. Numa perspectiva mais optimista, perfeitamente alcançável, a Madeira poderá receber de Novembro deste ano até à próxima Primavera um total de cerca de 20 mil nórdicos.

Duarte Correia confirmou a notícia revelada na manhã de ontem em Lisboa, pelo Turismo de Portugal, e acrescenta que tudo está encaminhado para a assinatura de um protocolo, em que serão definidos os pormenores da operação, já no próximo dia 19 de Setembro, para os voos (entre três a quatro por semana) se realizarem a partir da primeira semana de Novembro.

O Grupo Pestana, com oito hotéis na Madeira, poderá ser o grande beneficiado com esta operação, já que não tem contratos de exclusividade com a marca ‘Solresor’, operador escandinavo com base na Suécia, que também trabalha para a Madeira, e que concorre directamente com a TUI no Norte da Europa.

Perdas de 26% nos últimos anos

Os turistas do Norte da Europa foram muito importantes para a hotelaria madeirense no período de Inverno, sobretudo na década de noventa. Na passagem do milénio verificou-se uma quebra acentuada, que culminou com a saída da TUI Nordic, no Inverno de 2007-08, por motivos operacionais. Estava a preparar o regresso à Madeira que agora se confirma, trazendo de volta uma clientela que tem uma informação positiva sobre o nosso destino turístico, mas que estava em queda por falta de interesse dos operadores turísticos, em parte também penalizados pela falta de transporte aéreo ou por políticas menos interessantes das companhias nacionais e por cortes drásticos nas acções de promoção. Entre 2004 e 2012 a Região perdeu cerca de 190 mil dormidas do mercado escandinavo, uma quebra de 26,8%. Em 2012, um décimo dos turistas que se hospedaram em hotéis locais eram oriundos dos países nórdicos.

+A A -A