Taxa de ocupação hoteleira nos 66% na Páscoa

Alguns hotéis já se encontram lotados para a Festa da Flor

O director regional do Turismo da Madeira estima que a taxa média de ocupação na região na quadra da Páscoa "será idêntica" à registada no ano passado, superior a 60%, num inverno que classifica como "positivo" para o sector.

"Ainda é cedo, estamos a quinze dias, mas os dados provisórios de que dispomos apontam para os 66%, o que significa uma taxa média de ocupação semelhante à do ano anterior", afirmou Bruno Freitas à agência Lusa.

O responsável lembrou que após a Páscoa decorre a Festa da Flor, a 12 de Maio: "É já um importante cartaz turístico da Madeira e há hotéis que informaram que estão cheios para essa altura".

Bruno Freitas recordou que em 2012 estes dois eventos aconteceram muito próximos um do outro, sendo benéfico para o turismo, o mais importante sector económico da Madeira, que "estejam melhor distribuídos no tempo".

"A Madeira é um destino de todo o ano, existem é épocas que coincidem com eventos promovidos pela Secretaria do Turismo que permitem passar além dos períodos considerados tradicionais", argumentou.

"De qualquer maneira este tem sido um inverno turístico positivo, o que pode ser aferido pelos números de entradas no Aeroporto da Madeira, que têm vindo a crescer", adiantou o director regional, salientando que estes dados são reflexo também das acções promocionais desenvolvidas no primeiro trimestre.

Bruno Freitas destacou que a Secretaria Regional do Turismo está a fazer "uma aposta clara nos mercados estrangeiros" e mencionou que, devido ao contexto de crise, há uma quebra no número de visitantes nacionais.

"No mercado nacional estamos neste momento a caminhar para os níveis do início do século XXI, altura em que os portugueses viajaram muito. Agora estamos a voltar ao tradicional, em que os mercados estrangeiros são predominantes para o turismo da Madeira", observou o responsável.

Segundo Bruno Freitas, o objectivo é "trabalhar para suster os níveis de quebra", uma situação que acontece em vários destinos devido à crise.

O responsável informou que nas próximas duas semanas a Madeira será promovida no mercado de Leste, começando por Moscovo, Zurique, Kiev, Praga e Budapeste.  

+A A -A