Operador holandês TravelBird abre falência

TravelBird abre falência Photo: DR
Informação tem sido reportada aos associados da APMadeira. Mercado dos Países Baixos representa o quinto mercado, em termos de dormidas, da Região

O operador turístico TravelBird acaba de abrir falência, o que para todos os efeitos deverá ter reflexos no turismo regional, uma vez que o mercado dos Países Baixos (holandês) representa 172.931 dormidas (Janeiro a Julho de 2018), o que a coloca no quinto lugar entre os mercados que fornecem turistas à Madeira.

A informação já está a ser divulgada pela Associação de Promoção (AP) da Madeira aos associados, agências de viagens e unidades hoteleiras, sobretudo, que poderão ter aqui um possível rombo nos seus negócios.

A informação é acompanhada pela nota do próprio operador que afirma (texto traduzido): "A TravelBird está falida. A pedido do administrador e do gestor do operador turístico, o adiamento do pagamento anteriormente solicitado é convertido em falência. A TravelBird solicitou uma suspensão do pagamento há uma semana. Dentro de alguns dias, haverá mais clareza sobre um possível reinício de actividade que a empresa possa eventualmente fazer de dimensão mais reduzida."

No seu site, a empresa criada em 2010 e que, refere, teve o seu primeiro semestre positivo nos primeiros seis meses de 2018, explica que "é um membro da SGR, o que significa que as viagens reservadas via TravelBird estão sendo cobertas dentro dos termos do esquema de garantia da SGR. Os viajantes que reservarem uma viagem com a TravelBird serão contatados pela SGR com mais informações".

+A A -A