SATA Air Açores transportou 1,3 milhões de passageiros em 2017

O número de passageiros movimentados pela SATA Air Açores em 2017 atingiu os 1,3 milhões, um crescimento de 53% face ao ano de 2012, disse hoje a titular da pasta dos Transportes do Governo dos Açores.

Ana Cunha, que falava em Ponta Delgada na apresentação do novo conselho de administração do grupo SATA, citou números do Serviço Regional de Estatística dos Açores para referir que em 2012 o total de passageiros movimentados nos voos inter-ilhas foi de 892 mil.

No mesmo período, ainda segundo a secretária regional, a carga embarcada e desembarcada nos voos inter-ilhas da companhia pública cresceu 28%, passando-se das três mil para 3,8 mil toneladas. 

Verificou-se um “crescimento de taxas significativo” nos passageiros movimentados nos voos territoriais, que se realizam entre a região e o continente português (670 mil para 1,4 milhões), e nas ligações internacionais (246 mil para 415 mil).

Ana Cunha referiu que a SATA Internacional não foi a única responsável pelo crescimento do número de passageiros movimentados nos voos territoriais e internacionais, uma vez que existem outras companhias aéreas a operarem nestes mercados, mas ressalvou que o número de lugares utilizados nas rotas da Sata de e para os Açores, em 2012, totalizava 581 mil passageiros contra 929 mil em 2017 (mais 348 mil lugares utilizados).

Apesar de o grupo SATA ser de “importância essencial” para os Açores, a secretária regional referiu que “não podem restar dúvidas em quem quer que seja que é a SATA que deve estar ao serviço dos Açores e dos açorianos e não os Açores e os açorianos que devem estar ao serviço da SATA”.

Para a governante, e perante as exigências que são feitas nos Açores, não se pode esquecer que a companhia “só pode servir os açorianos se for autossustentável e se souber posicionar-se num mercado concorrencial cada vez mais global”.

O novo presidente do conselho de administração do grupo SATA, António Teixeira, considerou, por seu turno, que “bater mais na SATA é uma estratégia errada” e deixou a mensagem de que vai “tentar inverter” a situação económica e financeira da companhia, que considerou “fundamental para os Açores, açorianos e diáspora”.

A transportadora, sublinhou, é também fundamental para impulsionar o setor turístico da região.

Além do seu presidente, a nova administração da SATA é composta pelos vogais Maria da Silva Azevedo e Vítor Manuel de Jesus Francisco Costa.

 

+A A -A