EuroAtlantic Airways celebra 25 anos de viagens

Há uma década que companhia pratica voos regulares
EuroAtlantic

A euroAtlantic airways está a comemorar, este mês, o seu 25º anoversário e já iniciou a tradicional série anual de dez voos turísticos semanais para Cuba, destino Cayo Coco, que se prolongam até ao próximo dia 10 de Setembro, operados por equipamentos Boeing B767-300ER ao serviço do Operador Turístico Sonhando. A empresa de Tomaz Metello "prevê que cerca de dois mil portugueses visitem este destino, onde recorde-se, está localizado o Pestana Cayo Coco Beach Resort, aberto há cinco anos, escolha anual de muitos portugueses para férias, transportados pela euroAtlantic, que está associada ao primeiro projecto do maior grupo hoteleiro português nas Caraíbas".

"A marca euroAtlantic já faz parte do património das palavras cubanas. Anteriormente, já exportávamos serviços ACMI (aluguer de Aeronave, Tripulação, Manutenção, Seguro) para a companhia Cubana de Aviácion, depois da única visita a meu convite, que o ainda Ministro do Turismo de Cuba, Manuel Marrero, fez a Lisboa, resultou na altura com o Presidente do Grupo Pestana, Dionísio Pestana, concluímos enviar uma missão a Cuba, afim com as autoridades locais,identificarmos oportunidades de negócios nas áreas da aviação, hotelaria e operador turístico", afirma o Presidente do Conselho de  Administração, Tomaz Metello.

A euroAtlantic airways igualmente há 10 Anos constrói pontes entre Portugal e São Tomé e Príncipe, detendo a maior fatia do capital social da STP AIRWAYS (40.61%) e a gestão da companhia nacional são-tomense. Os seus aviões operam semanalmente para a STP AIRWAYS em voo directo de Lisboa, mostrando a bandeira nacional no Aeroporto internacional de São Tomé, tendo transportado nos primeiros seis meses do ano 17.236 passageiros. 

"A companhia do empresário Tomaz Metello na Guiné-Bissau, numa ocasião em que o país (2014) vivia um isolamento em voos directos para Portugal, afectando uma população estimada de 1,6 milhões e uma enorme diáspora, lançou uma operação regular entre Lisboa e Bissau. Na sequência do regresso da companhia público privada, TAP Air Portugal ao mercado guineense a EAA afim poder continuar a operar sem riscos num país que a havia acolhido com afectos, reduziu a sua operação para uma frequência semanal, tendo nos primeiros seis meses de 2018 transportado 10.716 passageiros. Independente da concorrência na linha a EAA é marca do coração do consumidor guineense", refere através de comunicado.

 

+A A -A

Os mais...