Governo madeirense reage aos argumentos da TAP

No mês passado assinaram protocolos de cooperação. Agora andam à briga.

O Governo Regional reagiu hoje ao argumentos da TAP, que em comunicado enviado à Comunicação Social, se congratulou pelo crescimento revelado nos movimentos para e do aeroporto da Madeira, infraestrutura portuária onde registou o maior crescimento, tanto em termo de passageiros como de voos. TAP que enfatiza dados estatísticos, referentes ao primeiro trimestre deste ano,sublinhando que "confirmam e reforçam o contributo fundamental que tem dado para o aumento dos fluxos turísticos em todas as regiões do país, destacando-se entre elas a Região Autónoma da Madeira".

Face a este comunicado, o Governo Regional não só vem confirmar "como reiterar o que vem dizendo em relação aos constantes cancelamentos (cerca de 75 voos cancelados, desde Janeiro deste ano), aos sistemáticos atrasos de voos e aos preços pornográficos praticados pela companhia nas ligações para a Madeira". E garante que vai manter a acção judicial onde pedirá indemnização à transportadora.

"Não se consegue entender como é que uma companhia trata tão mal o destino onde teve o seu maior crescimento (mais 30%, ou seja, 44 mil pessoas, em termos de passageiros).  E é, aliás, digno dos compêndios de psicologia encontrar uma explicação plausível para a TAP vir se congratular pelo crescimento do número de passageiros transportados para e do aeroporto da Madeira, como se algum mérito tivesse nesse mesmo crescimento", refere o gabinete de Miguel Albuquerque

O executivo refere que se houve mais movimentos, mais passageiros transportados, "tal se deveu às campanhas intensas de promoção do destino Madeira, que o Executivo, a Associação de Promoção e os profissionais do sector vêm realizando, em vários países do mundo". "Um esforço que pediria até mais voos do que aqueles que a TAP promoveu. Antes pelo contrário, a transportadora, é preciso dizê-lo, prejudicou, e muito, o nosso Turismo", acrescenta..

A presidência do Governo julga que o comunicado e os dados permitem outra leitura: "Se a oferta de lugares é tão grande como é que se praticam preços tão escandalosos? Se há mais voos, como é que os preços continuam a aumentar, em vez de diminuir?", questiona.

"A TAP, se tivesse vergonha, deveria era ter pedido desculpa aos madeirenses e porto-santenses pelo que lhes tem feito, em vez de se congratular por um mérito que não tem e em vez de querer evidenciar contributo que não deu. Para que não haja dúvidas: a Madeira e o seu Turismo cresceram apesar da TAP. Não foi devido à TAP", refere.

 

+A A -A