Dormidas nos alojamentos turísticos madeirenses cresceram com forte contributo do mercado nacional

Alojamento local em alta e hotelaria em baixa ligeira
Decréscimo nas dormidas de turistas britânicos e alemães está confirmado

As primeiras estimativas relativas ao mês de Março de 2018 apontam para acréscimos nos principais indicadores no conjunto do alojamento turístico da RAM, com variações homólogas de 0,9% nas dormidas, 8% nos proveitos totais e 10,1% nos proveitos de aposento.

O total de dormidas do alojamento turístico na RAM no mês em referência rondou os 648,2 milhares enquanto os proveitos totais e de aposento atingiram os 34,3 e 22,8 milhões de euros, respectivamente, revela a Direcção Regional de Estatística

A hotelaria concentrou 84,5% das dormidas, decrescendo 0,7% em termos homólogos, enquanto o alojamento local registou um incremento de 8,3% nas dormidas, representando 13,7% do total. Por sua vez, o turismo no espaço rural e de habitação, responsável por 1,9% do total, teve um acréscimo  de 31,2% de dormidas face ao mesmo mês do ano passado, variação em parte explicada pela reclassificação de um estabelecimento hoteleiro em turismo no espaço rural.

Nos mercados tradicionais no conjunto do alojamento turístico, assinala-se um decréscimo nas dormidas de turistas britânicos e alemães (variações negativas de 7,6% e 3,6% face a Março de 2017, respectivamente), enquanto o mercado francês registou um aumento de 4,7%. O mercado nacional, como mais 21,7%) deu um forte contributo para o aumento verificado nas dormidas da RAM.

A taxa de ocupação-cama do alojamento turístico no mês em referência fixou-se em 60,6%, 4,8 pontos percentuais abaixo do observado em março de 2017.

Destaque ainda para o acréscimo homólogo no rendimento médio por quarto (RevPAR) no alojamento turístico em 4,7%, para 47,66€. O sector da hotelaria evidenciou um crescimento de 6,4% em Março de 2018, apresentando um RevPAR de 52,24 euros.

 
+A A -A