Interior tem equipa especializada para o desenvolvimento turístico

A secretária de Estado do Turismo anunciou hoje a criação de uma equipa especializada para o desenvolvimento turístico do Interior e que está a ser acompanhada na região Centro por operadores turísticos para comunicar com os mercados internacionais.

"Os números do turismo em Portugal são muito bons e registam o maior crescimento desde 1998, ano em que decorreu a Expo'98. Há muito a fazer para que seja um motor de desenvolvimento regional e também de criação de emprego e fixação de pessoas. Foi criada uma equipa especializada para o Interior, que precisa de uma alavanca diferente", afirmou a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

A governante, que falava durante uma sessão de divulgação do projeto Revive para o Colégio de S. Fiel, em Castelo Branco, adiantou que esta equipa ligada ao turismo do interior está a ser acompanhada na região Centro por operadores turísticos, uma forma de conseguir comunicar com os mercados internacionais.

Adiantou ainda que, paralelamente, estão a ser feitas campanhas de programação diferentes para estes territórios sobre aquilo que têm para oferecer: "Isto era uma coisa que também não era feita".

Ana Mendes Godinho sublinhou que o programa Revive, lançado em 2016 pelos Ministérios das Finanças, Cultura e Economia, é, sobretudo, "exigente" em relação ao Colégio de S. Fiel, situado em Louriçal do Campo, devido ao incêndio que destruiu a estrutura em 2017.

"É mais exigente porque teve um incêndio, situação que não nos deixou baixar os braços e não desistimos. Demorou mais algum tempo face ao estado em que estava", disse.

Segundo a secretária de Estado, o programa Valorizar, dotado com 60 milhões de euros, tem já 303 projetos aprovados.

Já o presidente da Câmara de Castelo Branco, Luís Correia, apresentou a estratégia para o turismo, definida pelo executivo que lidera, e adiantou que nos próximos quatro anos será feito um "forte investimento" no setor, sobretudo ao nível da promoção do concelho.

"Falta aqui o IC-31 que precisamos concretizar no próximo quadro comunitário de apoio. A ligação a Espanha é fundamental. É como pão para a boca para nós e para o turismo", disse.

Elencou depois um conjunto de infraestruturas e de investimentos feitos no concelho ao longo dos últimos anos e explicou que Castelo Branco vai trabalhar em três áreas distintas: o turismo natureza, o turismo de experimentação e o cultural.

O autarca deixou ainda a garantia de que o investidor que vier a apostar no Colégio de S. Fiel terá sempre a parceria da Câmara de Castelo Branco: "Não vai apostar às cegas, pode ter a certeza".

 

+A A -A