Acessibilidades e comunicação aumentam o interesse turístico de Portugal

Madeira, Algarve e Lisboa mantêm-se como os principais destinos
Mais acessibilidades e melhor comunicação do produto turístico estão a aumentar a atractividade de Portugal, que, segundo o Turismo de Portugal, no ano passado gerou 34 mil notícias no estrangeiro, o dobro das geradas no ano anterior. O país está “a crescer de forma sustentada” e a afirmar-se “do ponto de vista do produto [turístico] de qualidade”, afirmou hoje Miguel Mendes, da área de Gestão de Clientes do Turismo de Portugal, apontando a “promoção e as acessibilidades” como dois dos fatores determinantes para o aumento de turistas no país. Em Óbidos (distrito de Leiria), onde hoje participou no seminário ‘A diversificação da Economia Regional’, Miguel Mendes defendeu que a atractividade do destino Portugal tem por base “o reconhecimento pelo trabalho que tem estado a ser feito” e “os canais de promoção que estão a ser utilizados”. “No ano passado foram geradas 34 mil notícias sobre Portugal no estrangeiro, o dobro do ano transacto”, o que, aliado “ao aumento das acessibilidades”, contribuiu para o aumento da procura do produto turístico nacional, apontou. Com o desenvolvimento das companhias aéreas ‘low-cost’ (de baixo custo) “foram criadas 104 novas rotas de inverno e estão a ser criadas 42 novas rotas de verão”, afirmou. Miguel Mendes lembrou durante a apresentação os resultados do ano turístico de 2017, em que o país recebeu mais de 18 milhões de turistas internacionais e as unidades hoteleiras registaram 57,4 milhões de dormidas.Os Açores, com + 15,8%, foram a região que mais cresceu, seguida do Centro (+14,5%) e do Alentejo (+11,75).  Ainda assim o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa e a Madeira mantêm-se como as principais regiões de destino, concentrando uma quota de 71,1% dos turistas. A meta definida pelo Turismo de Portugal, na estratégia traçada para o sector, a vigorar até 2027, é atingir nesse ano os 80 milhões de dormidas em todo o território nacional e alcançar os 26 mil milhões de euros de receita. O seminário de hoje foi organizado no âmbito do projecto ‘Turismo Criativo e Sustentável -- O Futuro do Oeste’, promovido pela Óbidos.Com. -- Associação Empresarial do Oeste, que congrega cerca de 500 associados, a maioria dos quais dos sectores do comércio e do turismo.
+A A -A