Entrada de turistas em França bate recorde em 2017

Paris é o destino estrangeiro mais pesquisado para o próximo feriado português. Foto Flickr Moyan Breen

As entradas de turistas em França atingiram um nível recorde em 2017, com 429 milhões de dormidas registadas, mais 5,6% do que no ano anterior, anunciou hoje o instituto de estatística francês. 

O conjunto dos alojamentos turísticos coletivos, como hotéis, parques de campismo ou aldeamentos, registou mais 23 milhões de dormidas que em 2016, para atingir "um nível recorde, bem acima dos registos entre 2011 e 2016, situados entre 400 milhões e 412 milhões de dormidas", sublinhou o instituto. 

Este é o primeiro número oficial sobre a frequência turística em França relativa a 2017. O Governo já tinha evocado um "ano recorde", estimando o número de visitantes estrangeiros em 89 milhões, mas sem adiantar um número definitivo. 

"O ano 2017 mais do que compensou o menor dinamismo observado em 2015 e 2016, consecutivo nomeadamente aos atentados de novembro de 2015 e julho de 2016", sublinhou o instituto, cuja sigla em francês é INSEE. 

A subida verificou-se em todos os tipos de alojamento e tanto na clientela residente, cujas dormidas aumentaram em 5%, como na não-residente, que cresceram 6,8%, ainda segundo o INSEE. 

Só a hotelaria, que tinha "sofrido muito com a diminuição" dos turistas estrangeiros, devido aos atentados, viu a sua clientela aumentar em 4,9%.

A INSEE sublinhou que, apesar da concorrência das plataformas de alojamento entre particulares, tipo Airbnb), "continuar a existir", ela "não impediu os hotéis metropolitanos de atingirem um novo recorde de frequência" dos clientes estrangeiros, que aumentou 8,8%.

O turismo representa cerca de 7% do produto interno bruto francês. Segundo o Banco da França, as receitas turísticas -- as quantias gastas em França pelos visitantes que aí dormem por motivos pessoais ou profissionais -- ascenderam a 49 mil milhões de euros em 2016. Em 2017 devem ter subido aos 54 mil milhões de euros, segundo uma estimativa não definitiva do instituto. 

 

+A A -A