KLM lança campanha para ajudar a reflorestar Portugal

A KLM Portugal e Espanha pôs em marcha a campanha ‘Um bilhete = Uma árvore’, contribuindo assim para ajudar a recuperar a massa florestal na Península Ibérica, em consonância com a sua política de apoio ao desenvolvimento nos territórios onde opera e na sequência dos inúmeros desastres naturais que assolaram Portugal e Espanha em 2017. No caso português, vão ser plantadas árvores na sub-região Pinhal Interior Norte, que inclui as localidades de Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos ou Castanheira de Pera.

A partir de hoje e ao longo dos próximos meses, os clientes da companhia que adquirirem um bilhete em www.klm.pt vão contribuir para a plantação de uma árvore numa das regiões mais fustigadas pelos incêndios do Verão passado e a recuperação dos respetivos ecossistemas naturais, o Pinhal Interior Norte. Os benefícios esperados incluem, entre outros, os dias de trabalho criados, os novos abrigos para animais, os quilos de CO2 capturados ou os meses de oxigénio gerado.

“O Grupo Air France-KLM trabalha ativamente para delinear o futuro do transporte aéreo. Queremos que o transporte que proporcionamos seja atento, inovador e responsável. Esta ação de reflorestação que lançámos na Península Ibérica é um exemplo do compromisso da KLM com um transporte aéreo cada vez mais sustentável. Com esta campanha prevemos doar vários milhares de árvores em Espanha e Portugal”, afirmou Boris Darceaux, Diretor-Geral da Air France-KLM para Portugal e Espanha.

A primeira parte do projeto florestal, que teve início em Janeiro passado, foi desenvolvida na serra madrilena, concretamente no Parque Regional da Cuenca Alta de Manzanares, no Monte “Pinar de la Barranca”. A execução do projeto esteve a cargo da Reforesta, uma associação sem fins lucrativos dedicada à promoção do desenvolvimento sustentável. A KLM contribuiu dessa forma para a recuperação de uma zona em que as populações originais de carvalhos, azinheiros e outras espécies desapareceu devido ao derrube de árvores e à falta de um banco de sementes que permitam a sua recuperação.

A segunda fase do projeto, coordenada pela Reforest’Action, foi igualmente levada a cabo em Espanha nos terrenos da Comunidade de Castela e Leão, no bosque junto a Santervás de la Vega (Palencia) e na Comunidade Forral de Narrava, concretamente em Artieda. A Reforest’Action tem por missão proteger o meio-ambiente e lutar contra a desflorestação, retardando as alterações climáticas e reestabelecendo os ecossistemas naturais. E, no caso do vizinho ibérico, a KLM acabou por doar 7150 árvores às três áreas.

A terceira fase do projeto, iniciada hoje e coordenada pela Reforest’Action, vai decorrer em Portugal na sub-região Pinhal Interior Norte, em colaboração no terreno com a Silvaport.

Nas três fases do projeto, vão ser plantadas espécies autóctones como a bétula, o azevinho, o ácer de Montpellier, o azinheiro, o zimbro, o freixo, o carvalho, o pinheiro ou a tramazeira. Com esta ação, a KLM prevê doar vários milhares de árvores para reflorestar Portugal e Espanha. Sublinha-se, finalmente, que Portugal tem uma das maiores áreas florestais na Europa (38,8%), sendo que 85% é detida por privados e o resto pertence maioritariamente aos municípios. O Estado detém apenas 3%.

 

+A A -A