Presidente do Turismo do Algarve pede ao Governo incentivos

Dinamizar a região é o objectivo

O presidente da Entidade Regional de Turismo do  Algarve propôs  ao ministro da Economia a criação de incentivos para  dinamizar o turismo, valorizando os recursos da região e aumentando a sua  importância estratégica nesta área.

"Transmitimos as preocupações e apresentámos sugestões, porque o Algarve  enquanto região exportadora de turismo necessita de incentivos que valorizem  os recursos", disse à agência Lusa Desidério Silva, que hoje foi recebido  em Lisboa por Álvaro Santos Pereira.

O presidente do Turismo do Algarve explicou que entre os assuntos propostos  ao Governo estiveram a necessidade de se criarem novas rotas de/e para Faro,  as portagens na Via Infante de Sagres (A22), a requalificação da Estrada  Nacional 125, a descida da taxa do IVA (imposto sobre o valor acrescentado)  na restauração e a agilização de processos com os vistos de mercados fora  do Espaço Shengen.   

"Existem vários pontos que, ao serem agilizados e simplificados, contribuem  para o desenvolvimento da região, nomeadamente a questão dos vistos de potenciais  mercados turísticos, como o russo e o ucraniano", observou Desidério Silva.

O responsável pelo Turismo do Algarve manifestou-se "satisfeito" com  a abertura demonstrada pelo ministro da Economia, que "ouviu e registou  as preocupações e as propostas, prometendo procurar respostas".

"O turismo residencial foi uma das propostas a que o Governo se comprometeu  a dar um impulso a partir de Janeiro de 2013", destacou.   

Para Desidério Silva, o Algarve, enquanto região estratégica neste setor,  "tem potencialidades e equipamentos que devem ser valorizados, entre eles  o turismo de saúde, o golfe e o surf".   

O presidente do Turismo do Algarve considera ainda "fundamental" o aumento  das rotas aéreas de/e para Faro porque, defende, "sem voos não há turistas  e é preciso cativar os operadores e agentes que podem ter capacidade para  aumentar o número de voos para a região".   

"Temos de encontrar pontes e formas de promover a região e aumentar  a exportação turística de forma a contribuir para o desenvolvimento e retoma  económica do país", concluiu.   
 

+A A -A