Madeira foi o destino turístico com melhor resultado em termos de ocupação

AHP revela dados de Dezembro

A taxa de ocupação na hotelaria portuguesa cresceu 3,2 pontos percentuais em dezembro de 2017, atingindo os 47%, e os preços dos quartos aumentaram 8%, face ao mesmo mês de 2016, foi hoje divulgado.

De acordo com um comunicado da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), em dezembro de 2017 a hotelaria portuguesa cresceu nos seus principais indicadores.

A taxa de ocupação quarto em Portugal cresceu 3,2 pontos percentuais (p.p.), em comparação com dezembro de 2016, atingindo os 47%.

Os destinos turísticos com maiores aumentos na taxa de ocupação foram o Alentejo (mais 8 p.p.), Estoril/Sintra (mais 5,7%) e Minho (5,1 p.p.). 

Em dezembro, o ARR (preço médio por quarto ocupado) fixou-se nos 77 euros, representando um crescimento de 8% face ao período homólogo. 

Os destinos turísticos Minho (mais 14%), Viseu (mais 13%) e Oeste (mais 12%) registaram os maiores crescimentos neste indicador.

O RevPAR (preço médio por quarto disponível) fixou-se nos 36 euros, com um crescimento de 16%, face a dezembro de 2016.

A estada média fixou-se nos 1,81 dias a nível nacional, mais 1% do que em igual período do ano anterior, com o Minho (mais 5%), Lisboa e Oeste (mais 4%) a registarem as maiores subidas.

No período em análise, a Madeira foi o destino com melhor resultado em termos de ocupação, com uma taxa de ocupação (62%), enquanto em preços foi Lisboa (95 euros), tal como no RevPAR (55 euros).

Os resultados consolidados do ano de 2017 serão apresentados pela AHP no dia 01 de março, no decorrer da BTL -- Bolsa de Turismo de Lisboa.

 
+A A -A