MSC Cruzeiros cresceu quase 8% em Portugal

Companhia volta à operação no Funchal em 2018

A MSC Cruzeiros informou  que encerrou 2017 com um total de 22.158 passageiros, mais 7,8% que em 2016, ano em que atingiu os 20.542 passageiros.

A quota de mercado da MSC Cruzeiros estabilizou em 2017, representando cerca de 40% do mercado português, refere o MSC Market Intelligence Cruise Monitor.

O diretor-geral da MSC Cruzeiros em Portugal, Eduardo Cabrita, explicou que 2017 foi, “sem dúvida, um ano extremamente positivo, de orgulho e crescimento”, não só para a MSC Cruzeiros, mas para a MSC Cruises global.

Além disso, referiu tratar-se do ano que marca o início do novo projeto de expansão com o lançamento dos primeiros dois protótipos do plano de investimento, que permitirão à companhia duplicar a frota de 12 para 24 navios e triplicar a capacidade em passageiros até 2026, em qualquer um dos mercados europeus.

De acordo com o comunicado da MSC Cruzeiros, os itinerários mais procurados pelos portugueses continuam a ser os do Mediterrâneo (cerca de 41% do total dos passageiros) e o Norte da Europa (cerca de 33% do total dos passageiros), sendo os cruzeiros com saídas e chegadas a Barcelona, Veneza, Kiel ou Copenhaga os mais vendidos.

A companhia manteve também a aposta nas saídas e chegadas no porto de Lisboa (cerca de 18% do total dos passageiros), realizando uma operação com embarque e desembarque em Lisboa, que decorreu entre Setembro e Outubro, a bordo do MSC Magnifica.

Para 2018, as perspectivas da MSC Cruzeiros são positivas, com Eduardo Cabrita a revelar que a companhia espera “continuar a crescer a todos os níveis, especialmente na Europa”, mas também “cada vez mais nos itinerários internacionais”.

Em Portugal, as previsões são igualmente optimistas, com o responsável a destacar o regresso à operação no Funchal, depois de três anos, o inicio de operações em Leixões e a manutenção das partidas e chegadas a Lisboa, a bordo do navio MSC Preziosa, entre Setembro e Outubro.

+A A -A

Os mais...