Dormidas na hotelaria madeirense cresceram 4,4% em Abril

Mercado nacional deu o maior contributo com +9,3% face a Abril do ano passado, por causa da Páscoa

Em abril de 2017, as dormidas na hotelaria madeirense cresceram 4,4% em termos homólogos, com o contributo importante do mercado nacional (+9,3%), divulgou hoje a Direcção Regional de Estatística da Madeira

Segundo a DREM, "as primeiras estimativas para o mês de Abril de 2017 apontam para um crescimento nos principais indicadores da hotelaria, com aumentos homólogos de 4,4% nas dormidas, 12,9% nos proveitos totais e 14,3% nos proveitos de aposento". Em comparação, "a nível nacional, pela mesma ordem, as variações observadas nestas variáveis foram de +23,2%, +29,1% e +32,3%", o que denota que a Madeira ficou para trás neste crescimento.

Assim, o "total de dormidas na RAM no mês em referência rondou os 638,3 milhares enquanto os proveitos totais e de aposento atingiram os 35,9 e 23,9 milhões de euros, respectivamente", acrescenta.

"Nos mercados tradicionais, assinala-se o crescimento das dormidas de turistas alemães e britânicos (variações de +5,8% e +4,2% face a Abril de 2016, respectivamente), enquanto o mercado francês registou uma redução de 9,5%", sendo que "o mercado nacional registou um crescimento de 9,3% nas dormidas da RAM, o que em parte poderá estar relacionado com o efeito calendário da Páscoa, ou seja, com o facto desta quadra ter sido celebrada neste ano em Abril e no ano anterior em Março", conclui.

Em termos de acumulados, "analisando os primeiros quatro meses de 2017, conclui-se que as dormidas cresceram 4,2% na R. A. Madeira, enquanto os proveitos totais registaram um incremento de 9,6% e os de aposento de 10,4%, comparativamente ao período homólogo", o que dá claro sinal que 2017 aponta para ser mais uma no recorde.

Por fim, duas notas. "A taxa líquida de ocupação-cama (TLOC) no mês em referência fixou-se em 74,0%, 1,9 pontos percentuais acima do observado em Abril de 2016, mantendo-se como a mais elevada entre as regiões NUTSII portuguesas. Há a salientar ainda o acréscimo homólogo do rendimento médio por quarto (RevPAR) em 13,2%, para 57,99€."

+A A -A